sexta-feira, 6 de abril de 2012

[Análise Game] - Journey


O que esperar de um jogo em que seu personagem não tem pés nem braços, não fala, nem tampouco escreve ou lê? Não te culpo se você está pensando que o jogo deve ser péssimo, eu pensei isso antes de jogá-lo, mas assim que comecei a jogar percebi o quão genial um jogo tão simples pode ser.

"Journey" é um jogo que você só sabe uma coisa: Você deve chegar lá. E por mais que pareça estranho, com apenas dois botões "sem contar o direcional", você faz absolutamente tudo no jogo. O fato de estar sozinho no meio de um deserto faz com que qualquer construção se torne absurdamente extraordinária e mais extraordinária ainda é a sensação de encontrar um companheiro, um "amigo"...

Como já disse, seu personagem não fala, então como se comunicar com aquele ser animado que você encontrou?  - "O grito" é a resposta.
Esses amigos são outros jogadores que, assim como você, não sabem praticamente nada a respeito daquele mundo e isso faz com que vocês criem um certo vínculo e se queira terminar essa incrível jornada que dificilmente durará mais de 2 horas para acabar. É muito aconselhável que se complete o jogo de uma vez só, para que realmente se sinta tudo que existe para sentir nesse jogo.

Acho que não existem mais palavras para descrever, somente jogando que você vai entender do que estou falando.


Análise:
Aparência: 9
Jogabilidade: 10
História: 7,5
Duração: 10
Dificuldade: 2

Outra opinião: [Blog- LEVEL 99]Um dos jogos mais belos do Playstation 3. Uma viagem em busca da luz. A jornada silenciosa da amizade.
Postado Por: Pedro Ruiz

[Análise Game] - Journey

#Compartilhe:

Postar Um Comentario

Facebook
Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

# Compartilhe

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Mais lido (mês)

© Traduzido Por: Template Para Blogspot | Thema Seo Blogger Templates