domingo, 23 de janeiro de 2011

Def Leppard & Taylor Swift @ CMT Crossroads

Def Leppard, aquela banda da NWOBHM (New Wave of British Heavy Metal) que, ao contrário de seus companheiros Iron Maiden, Girlschool, Motörhead e Saxon, enveredou para um caminho mais puxado para o hard rock ao longo de sua carreira e cujo baterista é conhecido por ter apenas um braço (consequência de um acidente de carro na passagem de 1984 para 1985).

Taylor Swift, aquela cantora country/pop que já namorou Joe Jonas, é uma das cantoras mais populares de sua geração e é um doce de garota. Mas o que é que ela tem a ver com o Def Leppard?

Foi exatamente isso o que eu me perguntei quando procurava vídeos do Def Leppard no YouTube e me deparei com "Taylor Swift & Def Leppard - Pour Some Sugar on Me". Pensei até que seria outro artista com o nome de Taylor Swift (afinal, esse é um nome unissex), mas quando vi o vídeo, vi que era ela mesmo, a loirinha meiga de voz doce. E eu descobri que, em 2008, eles gravaram uma apresentação juntos para o CMT (Country Music Television), no CMT Crossroads, programa que junta artistas de country e de outros tipos de música pop (como rock e pop 'adulto') para gravarem um show, cantando músicas de ambos. Alguns artistas que já participaram desse projeto foram Sugarland e Bon Jovi, Alison Krauss e Robert Plant (sim, o lendário cantor do Led Zeppelin) e Martina McBride e Pat Benatar.

Voltando à Taylor & Def Leppard, eu procurei a apresentação inteira, sem muitas expectativas a respeito da qualidade musical. Me surpreendi. O show incluía clássicos do Def Leppard e músicas famosas da Taylor. Ela tem uma voz agradável, que se encaixou bem com o Def, e pareceu estar um pouco tímida no início do show, mas depois ela se solta mais - eu procurei entender, me sentiria extremamente intimidada ao estar dividindo um palco com uma das bandas inglesas (sim, apesar de alguns acharem que se trata de um grupo de glam metal americando, o Def Leppard é inglês) mais bem sucedidas de todos os tempos.

"Pour Some Sugar on Me", "When Love and Hate Collide" e "Two Steps Behind" ficaram muito legais com a participação de Taylor, já "Hysteria" me decepcionou um pouco. Talvez porque seja uma das minhas baladas preferidas de todos os tempos (sou completamente apaixonada pelas power ballads oitentistas), esperava mais dela. Acho que seria interessante colocarem "Have You Ever Needed Someone So Bad" no set (essa, inclusive, está numa playlist que eu chamo de "hard da depressão", apenas com baladas de hard rock melosas, mas depois eu falo disso) - se bem que ela é tão bonita, me emociona tanto, que eu acho que seria melhor deixá-la do jeito que está.

Já as músicas autorais da Taylor... não me levem a mal. Ela é linda, tem uma voz muito bonita e é um doce de pessoa, mas essa batidinha country/pop das músicas dela não me desce. Acho que esse é um dos motivos de eu não gostar das predecessoras dela - Shania Twain e LeAnn Rimes, acho a batida das músicas muito cafonas. "Love Story", seu maior hit, não me incomodou muito, e eu cheguei a gostar de "Teardrops on My Guitar". Mas as outras (Our Song, Picture to Burn e Should've Said No) não me atraíram.

Vale a pena checar, é uma mistura bastante inusitada e o show não ficou ruim. Se eu conseguisse engolir o country/pop, provavelmente daria nota dez. Mas como não, fica com um honroso sete.
Postado Por: Cathy

Def Leppard & Taylor Swift @ CMT Crossroads

#Compartilhe:

Postar Um Comentario

Facebook
Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

# Compartilhe

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Mais lido (mês)

© Traduzido Por: Template Para Blogspot | Thema Seo Blogger Templates